Mensagem de Reflexão para o mês de Setembro

 

 
A prosperidade revela os vícios, a adversidade mostra as virtudes.

 

Reencarnação ou Reincarnação

Aparecem-nos várias vezes as palavras reencarnação e reincarnação como termos sinónimos. Utilizamo-nos, por vezes, indiscriminadamente, outras vamos pelo que nos soa melhor.
Considerações Éticas sobre o “Excesso Terapêutico”

Morte Esperada


Ao estoicismo de Sócrates perante a morte opõe-se o ressentimento do homem moderno que não consegue prolongar a vida a seu bel-prazer. Esta atitude merece uma reflexão profunda para que se possa formular um princípio geral para uma ética rosacruz.

É preciso ter em conta, em primeiro lugar, que a medicina alivia a dor e ajuda a curar mas não faz desaparecer a doença nem a morte. Por outro lado, para além de todas as justificações possíveis, a morte é uma experiência profundamente humana que deve ocorrer na intimidade É este princípio que deve nortear todas as formas de tratamento capazes de privar a pessoa de viver, por si, a sua morte.
Evolução ou Criação?
Bicentenário do Nascimento de Charles Darwin

Charles Darwin (1809-1882) criou as bases para uma nova concepção do mundo natural. Depois de uma viagem à volta do mundo em que recolheu fundamentos daquilo a que chamou «selecção natural das espécies». Em 1859 publica A Origem das Espécies, em que explica a evolução das espécies vivas a partir de um ancestral comum, em vez de permanecerem imutáveis como antes se pensava. Depois ampliou as suas ideias, para o caso específico do homem, numa outra obra: As Origens do Homem e a Selecção Sexual (1874). Darwin baseia-se nos parentescos morfológicos, no desenvolvimento desigual de órgãos semelhantes ou na adaptação destes às suas funções, etc. Acrescente-se a isto a existência de órgãos vestigiais, inúteis na actualidade. E as provas imunológicas, através das quais se provaria o parentesco entre espécies diferentes. Por fim, poderá citar-se a semelhança na composição dos seres vivos à escala molecular.

Causas do Barbarismo Actual

Parecia disparatado admitir que, enquanto se venciam doenças epidémicas e se aumentava a escolaridade, pudessem agravar-se certos índices morais da civilização, que sempre haviam estado associados à penúria e à ignorância.

E parecia ainda mais controverso que, ao contrário do que acreditavam certos utopistas do progresso através da melhoria do nível de vida, a violência se tenha generalizado.

Não se trata apenas das guerras declaradas. Trata-se principalmente do hábito da violência que vai alastrando sedutoramente no seio das sociedades ditas civilizadas, sejam elas subdesenvolvidas ou super desenvolvidas.

 


Espírito, Corpo e Alma

A Bíblia afirma a unidade do ser humano: único, total, completo, um todo indivisível. Nunca lhe refere uma estrutura dicotómica (por separação ou oposição), nem o separa em corpo e alma. Apenas no livro da Sabedoria há uma ligeira referência ao corpo separado da alma e, ainda assim, não é claramente afirmada (Sb 8,20; 9,15). Até S. Paulo, que põe em contraste o “corpo animal” e o “corpo espiritual”, nunca separa o corpo da alma (1Cor 15,44).

loader

Presenças

Temos 29 visitantes e 0 membros em linha

953733
Today
Yesterday
This Week
Last Week
This Month
Last Month
All days
45
477
3412
704015
19200
28942
953733

Your IP: 3.227.235.216
2021-09-25 02:22